fbpx
  • Pilates no combate a depressão

    Pilates no combate a depressão

    Já sabemos que qualquer atividade física é fundamental para a saúde no geral, afinal, ela libera hormônios de bem-estar para o nosso corpo – e com o pilates não seria diferente! O pilates promove a sensação de relaxamento ao término das atividades, sendo muito importante também para a saúde mental.

    Pode ser praticado em duas modalidades: em grupo ou individual. Independentemente da sua escolha, o aconselhado é que seja feito em um studio de pilates. Desta maneira, o aluno acaba saindo do seu ambiente doméstico, o que é recomendado por psicólogos para quadros de depressão.

    Mas se não houver essa possibilidade, os exercícios em casa também são super válidos, porque aqui o importante é movimentar o corpo e liberar hormônios que promovem a sensação bem-estar, dando assim, mais disposição ao paciente.

    Pilates para combater ansiedade e depressão

    Quando há um histórico de depressão ou ansiedade e o aluno chega no studio com alguma dessas características mais exacerbadas, intensificamos ou reduzimos a intensidade e o tipo de exercícios. Por exemplo, quando um aluno chega mais deprimido, apático que o normal, o ideal é que realize exercícios mais intensos, que faça suar e cansar. Normalmente, desta forma, ele sai da aula se sentindo melhor e mais disposto.

    Já quando o aluno é mais ansioso e chega num estado de ansiedade mais elevado, exercícios que envolvam respiração, mobilidade e flexibilidade são os mais recomendados. Afinal, promovem relaxamento, sendo capazes de diminuir a ansiedade e agitação naquele momento.

    Inspire e expire

    Outro fator importante a se trabalhar nas aulas é a respiração. Pessoas com algum problema emocional tendem a respirar com a musculatura mais alta, contraindo pescoço, peito; e as respirações são mais curtas. Então, durante as aulas de pilates é importante aprender a respirar com o abdômen, sentindo encher os pulmões tranquilamente, relaxando toda essa musculatura acessória.

    A respiração de forma errada fará com que você tenha dores no pescoço e ombros, de tanto tensionar essa região. Respirando calmamente durante os exercícios e da forma correta, você sentirá relaxamento e baixará o nível de ansiedade.

    Sempre frisamos que o acompanhamento psicológico e psiquiátrico é fundamental para a melhora total dos pacientes – seja com ansiedade ou depressão! Portanto, o pilates é um recurso que utilizamos para complementar e auxiliar o tratamento base, que é medicamentoso e psicológico.

    Fonte Minha Vida